Pular para o conteúdo principal

A Mitologia da Via Láctea



Sol (Helios) - Filho de Hiperíon e Basiléia. Afogado pelos Titans no rio Eridano, foi colocado no céu como o fogo sagrado.
Lua ( Selene) - Filha de Hipérion e Tea. Matou-se ao saber que seu irmão, Helius, afogara-se no rio Eridano. Posteriormente ambos foram transportados para o Céu.
Mercúrio ( Hermes) - Filho de Júpiter (Zeus) e Maia. Era o "mensageiro dos deuses". Não há, na mitologia, divindade que tenha tantas atribuições como Mercúrio: intérprete, ministro fiel dos demais deuses, principalmente Júpiter, condutor das almas dos mortos aos infernos e, vice-versa, quando necessário. O corpo somente morria quando Mercúrio cortava definitivamente os laços que uniam a alma ao corpo.Foi também considerado o deus da eloquência, dos comerciantes e dos ladrões. Mercúrio foi acusado de um grande número de furtos:o tridente de Netuno, flechas e bois de Apolo, espada de Marte, além do cinto de Vênus.
Vênus ( Afrodite) - Deusa da beleza e do amor. Nasceu da espuma do mar, fecundada pelo sangue de Urano. Ao nascer, foi conduzida pelo vento Zéfiro para o Olimpo, onde todos os deuses ficaram impressionados com sua beleza, principalmente Júpiter que quis tornar-se seu amante; Vênus recusou. Para puni-la, Júpiter fez com que se casasse com Vulcano, o mais feio dos imortais.
Terra (Gaia )- Uma das mais antigas divindades, e mãe dos primeiros deuses. Tellus Mater ou Terra Mater, a "Mãe Terra", era uma das divindades mais adoradas pelos romanos. No dia das núpcias a noiva a invocava.
Marte ( Ares ) - Filho de Júpiter (Zeus) e Hera (Juno). É o deus da guerra feroz, sangrenta e brutal, ao passo que Minerva é a deusa da guerra conduzida com estratégia, habilidade e sabedoria. Dizem que a voz de Marte era mais estridente que a de 10 mil homens. Pelo seu gênio tornou-se odiado pormuitas divindades. Era também um deus pouco venerado na Grécia; Já em Roma, ao contrário, era considerado um deus nacional, talvez pela paternidade de Rômulo e Remo, fundadores de Roma.
Júpiter ( Zeus) - Filho de Saturno (Cronus) e Réia. É o deus supremo: reunia todos os atributos divinos, via e sabia de tudo. Castigava, mas também perdoava, protegiaos fracos e os suplicantes. Provocava chuvas, raios e trovões. Sua principal função era manter a harmonia e a ordem no mundo. Tomou o poderapós destronar seu pai, Saturno (Cronus). Júpiter teve muitos amores: Hera, Métis, Têmis, Dione, Níobe, Europa, Leda, etc. Era representado como um homem de barbas e cabelos longos, tendo numa das mãos um cedro e, na outra, os raios e, frequentemente, uma águia a seus pés.
Saturno ( Cronus ) - Filho de Urano (Céu) e Gaia (Terra). Ocupou o trono paterno com o consentimento do irmão, Titã, cuja condição era não ter filhos do sexo masculino. Sendo assim, Sasturno ia devorando todos os filhos homens que iam nascendo. Entretanto, sua mulher Réia conseguiu salvar três: Júpiter, Netuno (Posseidon) e Plutão (Hades), substituindoós por pedras que Saturno engoliu. Ao saber que ele tivera três filhos, Titã se revoltou e destronou o irmão que foi aprisionado. Posteriormente Júpiter recuperou o trono para seu pai. Saturno não reconheceu o gesto de seu filho e foi novamente destronado por Júpiter, que exilouo pai na "Itália" onde foi coberto por honrarias. Seu reinado naquele pais ficou conhecido como Idade do Ouro, quando houve muita prosperidade e felicidade. Para lembrar esses tempos felizes, celebravam-se em Roma as Saturnais, festas que remontavam a um passado muito anterior á fundação da Cidade. Consistia, sobretudo, em representar a igualdade que primitivamente reinava entre os homens. Saturno é representado como um velho com uma foice. É considerado o deus do Tempo.
Urano ( Céu) - Filho de Titéia. Desposou várias mulheres com as quais teve 45 filhos. Dos dezoito que teve com Titéia (sua mãe), os principais foram: Oceano, Titã e Saturno. Como Urano tivesse encerrado seus filhos em um abismo, Titéia fabricou uma foice e incentivou Saturno a se vingar do pai. Ao encontrá-lo desprevenido, cortou-lhe os órgãos genitais, mutilando-o, para que nunca mais pudesse gerar filhos. Do sangue que caiu sobre a terra, nasceram as Fúrias; do que caiu no mar, nasceu Vênus. Urano foi sucedido no trono por Saturno.
Netuno ( Posseidon ) - Filho de Saturno e Réia, irmão de Júpiter e Plutão. No dia de seu nascimento foi devorado pelo pai, e retornou à vida graças às drogas que Métis deu a seu pai, que o regurgitou. Na partilha que os três irmãos fizeram, coube a Netuno o reino dos Mares. Júpiter exilou-o do Olimpo por ter conspirado contra ele. Posteriormente foi perdoado e recobrou antigos poderes. Severo e misterioso, esse deus infundia mais terror que veneração, o que é explicado pelo culto intenso que lhe foi dedicado na Grécia, país de navegantes.
Via Láctea - Segundo os gregos, Zeus colocou seu filho recém nascido Héracles no colo de sua espôsa Hera, enquanto ela dormia, para ser amamentado, a fim de que o leite divino o tornasse imortal. Ao acordar, Hera afastou a criança violentamente por ser filho de Zeus com Alcmena. O leite derramado se espalhou pelo céu formando a Via Láctea. Héracles veio a tornar-se o mais célebre dos semi-deuses. Ficou famoso por uma série de façanhas extraordinárias.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Classificação das Estrelas

Formação


O nascimento de uma estrela começa com uma vasta nuvem de gás e poeira flutuando no espaço interestelar. Basicamente, o processo representa a vitória da gravidade sobre a pressão. A gravidade comprime o gás para o centro da estrela, obrigando-a a produzir energia que gera a pressão suficiente para conter o colapso. O núcleo da estrela, gigantesco reator de fusão nuclear, processa a matéria do meio interestelar sintetizando, a partir dela, elementos químicos mais pesados. A gravidade atua inexoravelmente, comprimindo a estrela até levá-la a esgotar sua fonte de energia. As estrelas de pequena massa caminham para a morte resfriando-se lentamente, enquanto que as de grande massa explodem de forma violenta (brilhando 100 bilhões de vezes mais que o Sol), espalhando pelo meio interestelar os elementos químicos que foram processados no núcleo. A matéria interestelar assim “enriquecida” de elementos pesados será continuamente reprocessada em novos ciclos de formação, vida e morte de e…

O Final de uma estrela

Estrelas que se formam com menos do que umas 20 massas solares, em geral, terminam como anãs brancas, após considerável perda de massa. Como vimos anteriormente, todas as anãs brancas têm que ter massa menor do que o limite de Chandrasekhar. Se sua massa inicial é maior do que o limite de Chandrasekhar, então elas têm que ejetar seus envelopes durante a fase de nebulosa planetária até que sua massa esteja abaixo deste limite. Um exemplo de intensa perda de massa nos estágios finais é o da Nebulosa Olho de Gato, mostrada abaixo:



O estágio em que uma estrela deixa o ramo assintótico de gigantes e se torna uma anã branca depende do quão rápido ela consome seu combustível nuclear em suas regiões centrais. Estrelas de alta massa irão iniciar a queima de núcleos de carbono e extender sua existência. As de massa ainda maior irão também fundir neônio depois de usar o carbono e assim por diante. Contudo, uma vez tendo um caroço de ferro, não há mais reações nucleares de fusão. A síntese de núcl…

O que é um PULSAR

Os pulsares são estrelas excepcionalmente pequenas e muito densas. Tanto que 260 milhões deles poderiam caber no mesmo volume da Terra, e 1,3 milhões de Terras caberiam no mesmo volume de nosso Sol. Apesar de terem uma pequena fração do tamanho da Terra, os pulsares podem apresentar um campo gravitacional até 1 bilhão de vezes mais forte que o nosso. Os astrônomos acreditam que essas estrelas de nêutrons sejam remanescentes de estrelas que entraram em colapso ou de supernovas. À medida que uma estrela moribunda perde energia, ela entra em colapso. A partir desse momento, toda a sua matéria é comprimida para seu próprio interior, tornando-se cada vez mais densa. Quanto mais a matéria da estrela se move em direção ao seu centro, ela gira cada vez mais rápido, da mesma forma que os praticantes de patinação artística giram mais rápido ao juntar seus braços. Isso explica a rotação incrivelmente rápida de certos pulsares.
Por que os pulsares "pulsam"?
Os pulsares, na realidade, não…